A raposa, as mulheres, o pequeno príncipe e os homens

Uma analogia utilizando fragmento de “O Pequeno Príncipe”, de Saint Exupéry. A raposa são as mulheres e o pequeno príncipe os homens.

- Vem brincar comigo, propôs o principezinho. Estou tão triste... (o típico convite do gato loiro carente que quer companhia)
- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda. (eu nem te congeço direito)
- Ah! desculpa, disse o principezinho.
(eu só to querendo fazer novos amigos)

Após uma reflexão, acrescentou:

- Que quer dizer “cativar”?
(como eu posso te conhecer melhor?)
- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?
(carinha interessante, qual será a dele.. )
- Procuro os homens, disse o principezinho. Que quer dizer “cativar”?
(e então posso te conhecer?)
- Os homens, disse a raposa, têm fuzis e caçam. É bem incômodo! Criam galinhas também. É a única coisa interessante que eles fazem. Tu procuras galinhas?
(que tipo de mulher você está procurando, ou acha que eu sou?)
- Não, disse o principezinho. Eu procuro amigos. Que quer dizer “cativar”?
(eu só quero fazer amizades e gostei de você)
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa “criar laços...”
(fazer amizade é legal, e o cara é um gato)
- Criar laços?
- Exatamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

(as mulheres sempre querem criar um envolvimento emocional)


- Começo a compreender, disse o principezinho. Existe uma flor... eu creio que ela me cativou... (O cara é comprometido. Barca furada total)

 

Todas as galinhas se parecem e todos os homens se parecem também. E por isso eu me aborreço um pouco. (minha vida ta um marasmo e eu “tô na seca”)

Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa nenhuma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo...

(vamos viver o momento e guardar as lembranças)

A raposa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe
(constatou que o risco valia à pena)

- Por favor... cativa-me! disse ela. (eu quero você...)

 

Assim o principezinho cativou a raposa. (comeu)

 

Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:

- Ah! Eu vou chorar. (típico..)
- A culpa é tua, disse o principezinho, eu não te queria fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse... (eu disse que era comprometido e você sabia)
- Quis, disse a raposa.
- Mas tu vais chorar! disse o principezinho.
(então para de chorar)
- Vou, disse a raposa.
- Então, não sais lucrando nada.
(então porque você quis?)
- Eu lucro, disse a raposa, por causa da cor do trigo.

(Ela poderia dizer que achou que ele se apegaria também, mas a verdade é que concluiu que se apaixonar por alguém é melhor do que não ter ninguém).

 

 E assim a vida segue...

 

 

Como fazer uma mulher se apaixonar

 

 

Já ouvi muita mulher dizer que se entregava demais na relação e não era correspondida. Acontece com os homens também. Só que eles, como normalmente usam mais a razão do que a emoção, percebem que isso não é saudável e quando a história não muda, caem fora. Nós mulheres insistimos em sofrer.

 

Só que tem mais uma coisa, acho mais fácil um homem dar a volta por cima nesta situação e deixar a mulher apaixonadinha do que o contrário. Tudo porque mulher tem um gene masoquista. E não é machismo meu.

 

Qual a mulher que nunca sofreu por causa de um carinha que aprontou com ela? Qual mulher nunca deu segunda chance a um cara que não valia nem a primeira? Qual mulher nunca contrariou o sexto sentido e investiu numa furada? Acho que o que explica isso é a tendência a protagonizar novelas mexicanas.

 

Ou vai dizer que você nunca esteve chorando no banheiro e de repente se pega olhando no espelho o seu choro como se fosse a Thalia!

 

E os homens? Bem, eles sofrem se quiserem. Porque uma vez descoberto o segredo das mulheres é fácil administrar. Não digo que o segredo é que mulher goste de sofrer, mas ela gosta de viver uma novelinha.

 

Um amigo meu terminou o namoro esses dias porque percebia que só ele estava se doando na relação. Que ela não estava apaixonada como ele.

 

O que esse meu amigo deveria fazer? Parar com essa de querer ser principezinho e levar a história como uma amizade colorida. Sem ligaçõeszinhas pra dizer que tá com saudade ou outras coisas meigas. É dar um trato e não ligar no dia seguinte, nem no outro. Mas o trato tem de ser bem dado que é pra ela ficar esperando o telefonema.

 

É ter mil atividades que não incluam ela e deixá-la esperando que você ache um espaço na agenda para sair com ela. Mas quando saírem tem de surpreender. Levar pra um lugar legal, de preferência pra dançar e ser gentil.

 

Favor não confundir cavalheirismo com ser meloso. A idéia é que seja incrível estar com ele, mas o dia seguinte tem de gerar saudade e não um carinha apaixonado mandando mensagens. Frases como “eu te amo” ou  mesmo “gosto de você”estão terminantemente proibidas. Na verdade ela tem de saber que existe, sim, concorrência na área. Mulher adora concorrência...

 

Não dava um mês para menina estar toda melosinha com ele....

 

Obs: Pra colocar tudo isso em prática é importante não estar caidinho de amor, por paixão emburrece e faz a gente fraquejar!

Muito muito tempo e muitos mais melodramas depois, estamos de volta. Com novas histórias e basicamente os mesmo dramas.

A vida só muda quando a gente muda. E como eu viro e reviro, mas continuo a mesma, os dramas são os mesmos. Namorado novo, mas dúvidas de sempre.

Depois de tantos dramas começo a observar mais a minha volta e ver que dar conselhos pra resolver os problemas dos outros é tão simples, que acho que vou me especializar nisso.

Assim, talvez, seja mais fácil dramatizar menos na minha vida e me concentrar no que importa.

Vamos ver.

xoxo

Foi copiado de um blog chamdo Amor Burro (http://www.amorburro.blogger.com.br/). Eu confesso. Mas é que gostei muito!

"Queria poder ir a um cirurgião e dizer: 'Doutor, tire esse coração de dentro mim'. Então ele me daria algo para dormir e quando eu acordasse, já estaria tudo mellhor. Um corpo vazio, sem coração. O coração numa caixinha verde hospital. Guardaria a caixinha junto com os casacos que não se usa do guarda-roupa e lhe diria: 'Vai ficar aí, de castigo. Só sai quando me fizer parar de sofrer"...

 

 

Mas é claro que o sol vai voltar amanhã

 

Já consegui mais da metade das coisas que estava almejando no último post.

To bem menos deprê do que tava na época e aos poucos os problemas vão ficando tão pequenos quando a gente pára pra ver quanta gente em situação pior existe, ou até nós mesmos, que já estivemos em situações tão piores!

Nessa mesma época, ano passado, eu estava sem grana, sem trabalho, sem namorado e sofrendo por alguém que não gostava de mim e prestes a ser enganada por um outro que me deixou com a cara no chão!!

Hj estou muito bem nesse sentido. Coração cicatrizado, já não sofro por nenhum dos dois. Estou trabalhando. Conseguindo juntar uma graninha, sair pros lugares que eu quero e já comprei todas os bagulhos q eu queria, tipo: DVD, som, móveis e enfeites p casa, roupas, sandálias...

E tenho um namorado que pode não ser o galã de cinema mais perfeito do mundo, afinal isso só existe na tv, mas é um cara que me faz bem, que me trata bem e gosta de mim de verdade e eu dele.

Enfim, to na fase de agradecer a Deus por tudo de bom que ele me deu esse ano e saber apreciar bem esta fase, pois é assim que a vida é. Um dia estamos bem e no outro algo pode nos acontecer, mas em tudo sabemos que são fases que passam e que Deus é por nós!

Voltando ao ano passado, eu tive um stress grande com uma ex-colega de trabalho que fez  mil intrigas ao meu respeito e eu acabei sendo demitida por causa dela. Fiquei com muita raiva. Mas pedi a Deus que tirasse isso do meu coração e confiei que Ele tinha algo melhor pra mim e me faria justiça.

Esse ano a tal menina levou um pé na bunda do noivo (já estavam de data marcada e tudo e esse era o maior sonho dela) e recentemente foi demitida. Ela que sempre foi arrogante e se achava a bala que matou Kennedy. Credo!! A resposta veio mais rápida e mais forte do que eu pensava.

Portanto se hj vc está bem, aproveite, aprecie e agradeça a Deus.

Se está mal, é momento de fazer uma revisão na vida, confiar em Deus e saber que isso também passa.

E se alguém te sacaneou, lembre-se q o mundo dá voltas e essa pessoa vai receber o dela, mesmo que não seja por vc. Alias nem se dê ao trabalho de pensar nela!

 

Beijos a todos!

 

Ps: Se outro dia eu começar a reclamar da vida,  me lembrem disso!

Por uma vida menos complicada

Tenho andado meio triste ultimamente e a melhor terapia pra mim nessas horas é escrever. Escrevo como se conversasse comigo mesma e vou fazendo uma análise de meus sentimentos, numa espécie de catarse e vou colocando os fantasmas pra fora. Pode não resolver, mas ajuda. E de mais a mais, é bom no futuro poder ler as minhas “experiências” e ver se aprendo com elas.

        To estressada por causa de uma reforma que ta havendo lá em casa, to desanimada porque o meu trabalho não tem me dado tesão, e nem me dá segurança, coisa que preciso urgentemente; To meio impaciente com meu namorado, que ainda é muito imaturo (uma das desvantagens de namorar alguém mais novo) e eu sinto falta de alguém mais independente, com mais pulso, segurança... E nessas horas é inevitável não comparar...

        Daí tenho ficado chata que nem eu mesma me agüento mais, tenho brigado por besteira, e tenho estado infeliz. Torço pra que chegue logo o final de semana e, quando ele chega, eu não descanso, não curto de fato. Meu dinheiro não tem dado pra nada e eu vivo lisa...

To reclamando até de barriga cheia, eu sei... Então  vou fazer a brincadeira de um gênio me concedendo a realização dos meus desejos pra ver o q realmente quero e como conseguir...

 

1-    Minha casa toda pronta, limpa e arrumadinha; (coisa de +ou – 15 dias)

2-    Roupas novas; (comprando um pouco todo mês, uns 4 meses)

3-    Perder 8 kg; (coisa de uns 3 meses de academia)

4-    Estabilidade financeira; (só passando num concurso, por enquanto melhor manter o q tenho)

5-    Voltar aos meus esportes radicais; (semana q vem)

6-    Voltar pra dança; (mês q vem)

7-    Um homem com H bem grande e maiúsculo; (?)

8-    Esquecer total e definitivamente o ex... (?)

 

E é isso q incomoda tanto... Tenho sentido falta dele, mesmo sem nunca mais ter falado com ele, mesmo deletando ele do msn, mesmo sabendo que ele não sente o mesmo que eu...

O resto da pra contornar, só depende de mim...

 

 

Paixão antiga sempre mexe com a gente...

De vez em quando eu preciso parar pra fazer tipo uma avaliação da minha vida, do que aconteceu pra poder entender meus sentimentos. Sim, porque muitas vezes eu confundo amizade com atração, atração com paixão, paixão com amor,  etc... E ultimamente eu tenho sentido falta de algo, ou de alguém... Parei pra avaliar.

De uma historinha complicada e perfeitinha que tive ano passado, passei por três fases. A primeira qd a gente se conheceu há exatamente um ano atrás e qd não desgrudamos durante um mês inteiro, saindo todo fim de semana e no meio da semana tb. Ele sem querer compromisso e eu me prometendo que não passaria daquele mês.

A gente se afastou. Ele viajou. Trocamos alguns e-mails e quando ele voltou não agüentei. Começou tudo de novo.

Depois foi minha vez de viajar. De querer parar de pensar nele. Conheci outro que até me fez esquecer em parte. Quis muito investir num relacionamento novo. Ele me ligava e eu recusava. Ele até aceitou um compromisso. Eu esnobei.

Quebrei a cara com a nova relação. Um bom de um pé na bunda. Me senti uma idiota, auto-estima a zero. Quem foi meu consolo? Ele.

Eu sabia que ali ele já não era mais meu. Talvez o mais perto que eu tive disso foi no 1 momento, quando eu fugi dele.

Ano novo, eu quis zerar tudo. Ele viajando por alguns meses, eu podendo me interessar por outra pessoa. Conheci alguém legal. Pessoa rara, especial... namoro indo bem até que um belo dia Ele aparece no msn. Algumas conversas e me diz que conheceu alguém e se apaixonou. Cest la vie, não fui eu mas, a vida segue. Só que ele me diz q não estão juntos, que ela preferiu voltar pro ex...

Ele na dor de cotovelo por uns tempos por causa da outra. Até que um dia vem me dizer q sente minha falta tb. Me pergunta quando é que eu vou parar de brincar e voltar pra ele.

Eu digo que não volto. Que estou bem na relação atual. Ele sabe q eu ainda sinto falta e me diz isso. Ele tb sente a minha, mas não do mesmo jeito. Não emocionalmente. Fisicamente, eu sei. E mesmo assim não consigo parar de ter uma certa saudade daqueles tempos.

Felizmente ele esta viajando e nem que eu quisesse o veria. Mas em breve ele volta e como eu tenho medo de reencontrar...

Agora me diz o q eu sou? Burra ou doida? E o que se faz pra essa nostalgia passar?

 

No antigo endereço de blog que eu tinha havia uma bonequinha com uma carinha de dúvida onde dizia "não entendo eu mesma"... Percecbi que o tempo passou, muitas coisas mudaram, mas eu continuo não me entendendo.

tenho andado um pouco triste e desmotivada ultimamente. Mas não deveria. To com trabalho, dinheiro (nunca é tanto qt a gente gostaria,  mas ta bom) e um namorado maravilhoso. Quero mais o q?

Pois é, não sei... Quero alguma adrenalina acho, alguma quebra de rotina, surpresa.. sei lá...

E tem iníco o procecsso de crise existencial!!!

Ano novo, vida nova!

Aaaaaaaaaaatchimmmm!!!!!!!!!!! Desculpem, é que teias de aranha e poeira sempre me fazem espirrar, e esse blog tá pra lá de abandonado!!!!

Aconteceram vá rias coisas legais nesse meio tempo e uma das novidades é que estou namorando já há dois meses. Despois de fazer tudo oq deu na telha ano passado e, é claro sofrer as consequências, estava prestes a fechar pra balanço qd ele apareceu.

Como já tinha esgotado a minha cota de zoação, fui logo pondo as caratas na mesa e dizendo que não ficava mais. Já fiquei, vi como é, e não gostei. Quem quiser chegar em mim agora é pra namorar. Eu jurava q seria a primeira e ultima vez q ele sairia comigo e tava muito tranquila. mas no dia seguinte ele ligou, e no outro, e no outro...E saimos mais vezes só com dois beijinhos na despedida. Com amigos em comum, fomos pra um show de Paralamas na praia de Tamandaré, onde tudo começou...

Por enquanto, só posso dizer que é uma história que tem me feito muito bem e que eu tenho procurado fazer bem a ele também. Só não posso negar que de vez em quando me lembro de uma historinha sem futuro vivida ano passado, mas que qd me procurou de novo foi muito bem dispensada com um " Não dá mais. Tô namorando"...

Não trocaria nem machucaria meu gatinho por nada nem ninguém no mundo, mas é esse coração sem vergonha q quando escuta uma música insiste em lembrar de quem não presta!!

Enfeitando o jardim

 

Ontem navegando na internet achei esse texto que ora era atribuído a Martha Medeiros, ora a Mário Quintana. O início parece ser bem o estilo de Martha, mas o final pode ser do outro tb. Então não sei...Sei o que o texto é bom e que retrata bem o que estou passando agora. E hoje, lendo o diário que estou escrevendo esse ano achei uma frase tirada do filme "antes do amanhecer". A protagonista diz: " por que será que às vezes ficamos tão obscecados por alguém de quem nem gostamos tanto?". Caiu como uma luva... Vamos ao texto então.

A idade vai chegando e, com o passar do tempo, nossas prioridades na vida vão mudando...
A vida profissional, a monografia de final de curso, as contas a pagar.
Mas uma coisa parece estar sempre presente. A busca pela felicidade com o amor da sua vida.
Desde pequenas ficamos nos perguntando "quando será que vai chegar?".
E a cada nova paquera, vez ou outra nos pegamos na dúvida "será que é ele?".
Como diz o meu pai: "nessa idade tudo é definitivo", pelo menos a gente achava que era.
Cada namorado era o novo homem da sua vida. Faziam planos, escolhiam o nome dos filhos, o lugar da lua-de-mel e, de repente... PLAFT! Como num passe de mágica ele desaparecia, fazendo criar mais expectativas a respeito "do próximo".
Você percebe que cair na guerra quando se termina um namoro é muito natural, mas que já não dura mais de três meses.
Agora, você procura melhor e começa a ser mais seletiva. Procura um cara formado, trabalhador, bem resolvido, inteligente, com aquele papo que a deixa sentada no bar o resto da noite.
Você procura por alguém que cuide de você quando está doente, que não reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo aniversário da sua avó, que jogue "imagem e ação" e se divirta como uma criança, que sorria de felicidade quando te olha, mesmo quando está de short, camiseta e chinelo.
A liberdade, ficar sem compromisso, sair sem dar satisfação já não tem o mesmo valor que tinha antes. A gente inventa um monte de desculpas esfarrapadas, mas continuamos com a procura incessante por uma pessoa legal, que nos complete e vice-versa.
Enquanto tivermos maquiagem e perfume, vamos à luta... E haja dinheiro para manter a presença em todos os eventos da cidade: churrasco, festinhas, boates na quinta-feira. Sem falar na diversidade que vai do Forró ao Beatles.
Mas o melhor dessa parte é se divertir com as amigas, rir até doer a barriga, fazer aqueles passinhos bregas de antigamente e curtir o som...
Olhar para o teto, cantar bem alto aquela música que você adora. Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele cara que você ama (ou acha que ama), e que não quer nada com você, definitivamente não é o homem da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

E o Oscar vai para...

É, realmente já estava mais do que na hora de voltar e atualizar essa bodega! Eu estava realmente sem muita inspiração pra escrever depois do que aconteceu comigo. Acho inclusive que esse post merecia era ir pra o “Mulé Burra”, principalmente depois do desfecho de ontem... Mas vamos por partes.

Quem leu o post anterior viu como eu estava felizinha com meu novo romance... Doce ilusão. Mas decepção não mata, ensina a viver!

Quando eu conheci esta linda criatura em Fortaleza sabia q ele tinha uma namorada e por isso não dei trela, mas ele disse q o namoro tava mal e iria acabar (gente to me sentindo a própria Nina). Eu disse q ele só viesse atrás de mim se realmente acabasse e ele arranjou uma briga lá e deu um tempo. Chegou aqui lindo e cheio de amor p dar. Eu prefiro realmente nem pensar quanto da história foi mentira e quanto foi verdade, mas o tempo que passamos juntos foi perfeito em todos os sentidos. Eu estava realmente decidida a me mudar p lá... Amiga Colombina, obrigada pela força, mas ainda não vai ser desta vez! Rs.

Ele ainda veio aqui uma segunda vez e já não estava mais como antes. Disse q a ex ficava ligando, q acabava encontrando com ela em lugares comuns, amigos comuns.. Tava difícil de segurar, tava confuso. Mas afirmava categoricamente q era comigo q queria ficar...Na despedida no aeroporto fomos numa joalheria onde ele compraria um escapulário p noiva do amigo dele. Eu ajudei a escolher... Já deu p advinhar neh?

Uma semana depois a criatura me liga dizendo q voltou p ex. Eu, arrasada, fiquei sem chão. Choros e velas à parte, ontem resolvi cavucar o orkut da dita cuja. Encontrei várias fotos de fins de semana recentes e uma bem linda onde ela está usando um belo escapulário, que a besta aqui ajudou a escolher. Eu mereço neh? Digam se eu não ganhei o oscar?

Mas tudo bem, tudo tem uma primeira vez na vida. Esse foi o meu primeiro pé na bunda e a primeira vez q sou feita de idiota tão explicitamente! Mas o mundo roda..

Eis a primavera

Boa da cabeça eu nunca fui, mas ultimamente tenho me surpreendido comigo mesma. Acho q ja falei isso, mas na virada do ano passei de calcinha rosa que era pra atrair amor. Vermelho é paixão, já tive muitas, então queria amor mesmo. Enquanto não vinha o certo a gente se distraia com os errados mesmo né. Eis que chegou a primavera.

Pode ser mais uma doidice minha, mas nunca passei uma primavera sem estar apaixonada. Dia dos namorados já, mas primavera nunca. Eis que minha viagem p Fortaleza rendeu. Rendeu tanto q ele ja veio me ver aqui, quer namorar a serio e quem e levar pra lá!

Dizem que bagaceira pra ser boa só presta grande, então, lá vamos nós embarcando nessa história, que tá boa por demais! Se vai dar certo eu não sei, mas vamos vivendo um dia de cada vez!

O bom é os exs rolinhos parecem q sentem o cheiro de competição na área e ressucitaram do além. So sorry, eu avisei q a fila andava!

Tô insana, mas tô feliz!

Não abandonei o blog nem nada assim. O problema é que estava tendo problemas em acessar o blog, dai as coisas que tinha pra escrever ficaram defasadas. Também andei viajando uns 15 dias e devo estar embarcando amanha p Fortaleza p passar mais uma semana. Prometo relatos atualizados das viagens e noticias de a qts anda o coração.

Tive problemas com a internet tb, mas espero q agora esteja tudo resolvido. Enfim, em breve escrevo de novo e visito os blogs amigos!

Retomando as rédeas

Eu sou da filosofia que quem manda no coração é a cabeça. Sempre acreditei que o comando da minha vida quem assume sou eu. Pode demorar mas se eu realmetne quiser esquecer alguém eu dou um jeito. Espero não ter perdido a prática, porque preciso reunir todas as forças nessa decisão.

Sabe qual o alvo mais fácil pra uma homem? Mulher carente. Aí é só o cara saber chegar, ter pegada e lascou...
Foi o que se deu comigo. Agora eu já tomei consciência de que nessa enrolação eu não posso mais continuar. Dividir homem não é pra mim. Então cabe somente a mim por um ponto final nisso. Nossa senhora dos homens gostosos dai-me forças!


Ele ligou agorinha dizendo que tem umas reservas pra um fim de semana numa pousadinha, numa praia linda aqui perto... Eu recusei e disse q não vou mais vê-lo...
Agora tenho q tirar isso da cabeça e não ter um ataque cardíaco se o tel tocar, ou pior, não tocar mais! Por que tem que ser assim? Por que instantaneamente não aparece um amor novinho em folha?

Momentos

Como a vida é feita de momentos, a gente tem que aproveitar e viver tudo intesamente. Foi o que fiz nesse mês. Desde que recebi a tal mensagem do post anterior até hj, vivi uma história muito gostosa e totalmente carpe diem...

Saímos juntos todos os finais de semana, todos os dias e no meio da semana também!! Passeamos, dançamos muuuito, conversamos por horas e outras cositas mas...E como eu não tenho medo nenhum de quebrar a cara mesmo, entrei de peito aberto na história. Só que tem um detalhe, o bonitinho não é muito chegado a compromissos. E como eu não tô a fim de investir minhas emoções numa história sem futuro resolvi que já deu o que tinha que dar.

Como eu sei que não iria conseguir fazer isso vendo-o constantemente na academia, esperei ate ele viajar essa semana. Vai passar um mês fora fazendo uns cursos e espero que este seja o tempo suficiente pra eu cair na real e desencanar. Ele já mandou vários e-mails dizendo que essa história ainda não acabou, que está morrendo de saudades, etc...

Curtir é bom, sair, zoar, mas tem uma hora que a gente sente falta de alguém nosso de verdade. Alguém pra construir uma história. Um dia essa pessoa aparece...

Mas que foi bom enquanto durou isso foi!!

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Mulher , de 26 a 35 anos , Esportes de aventura , Cinema e vídeo